O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

domingo, 15 de julho de 2012

Tropa de Elite: missão dada é missão cumprida




Faz um boooooom tempo que me prometi escrever sobre esse assunto. Um assunto polêmico, mas com certeza, que vale a pena.


O filme TROPA DE ELITE trata de tráfico, milícia e polícia. Vejam seu site: http://www.tropadeeliteofilme.com.br/

Aprecio e defendo filmes assim, pois eles tratam da realidade, e fazem a gente ter uma opinião sobre o assunto. E precisamos ter opinião, sempre! Isso nos conduz a ação, e que seja uma boa ação.


Pontos importantes:

- O sistema é uma articulação de interesses escrotos (desde a “tiazinha” que entregou a Jornalista até o político): o que você pensa a respeito? Você é contra a corrupção, mas você deixa de corromper pelo seu interesse pessoal?

- Idealistas são heróis (Nascimento e Fraga são idealistas): Você está mais para herói ou bandido?

- O sistema favorece a corrupção na favela: é isso mesmo? O Capitão Nascimento fala em uma das passagens do filme: “O Sistema é foda”. E então, você concorda?


Mas sabe o que também fica de mensagem, para Dóris? É o seguinte, MANO: A garra e a força de equipe, um espírito voltado para o coletivo. Uma equipe que não seja grupo entende isso: missão dada é missão cumprida. E ponto final. Isso é equipe. E isso está cada vez mais difícil, nos dias de hoje.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Planos de saúde: antes e depois




Os planos de saúde nos tratam diferente quando precisamos usá-los. Isso é fato, e creio que não existem outras opiniões. Isso é quase uma “regra” da vida. Você está inserido no antes e no depois de ser cliente. Isso é certo? CLARO QUE NÃO! Especialmente, se falarmos no caso do produto saúde.

Quem já precisou, sabe do que estou falando. É um verdadeiro absurdo a forma como os planos de saúde tratam seus clientes usuários. Sim, podemos caracterizar os clientes de saúde em “clientes em espera”, ou seja, aqueles que esperam nunca precisar usar o serviço, e clientes usuários (que usam frequentemente). Mas tem um grande detalhe: e os exames de prevenção? Nem sempre se procura um médico, porque de fato, de precise dele. Se procura um médico ou se realiza um exame, como prevenção ou detecção se existe uma doença. Ou não.

A verdade é que os planos de saúde precisam, urgentemente, tratar os usuários de forma efetivamente, mais humana.

Veja a matéria sobre o assunto, onde vários planos de saúde estão com sua comercialização suspensa: http://www.ans.gov.br/index.php/planos-de-saude-e-operadoras/contratacao-e-troca-de-plano/1629-planos-de-saude-suspensos


Esse sucesso de vídeo pagou o tratamento da Isa. Dez aos pais pela iniciativa, zero para as entidades de saúde que muitas vezes, não cumprem seu papel de efetivamente, zelar pela saúde.

domingo, 8 de julho de 2012

Empresas são pedaços de nós mesmos



Será que a aura tem cor? Bem, eu não sei mesmo, mas acho que pode ter lógica. Cores definem nosso estado de espírito, e estado de espírito, vem da alma. Logo, parece ter sentido. Mas aura é alma? Epa, também não sei ao certo. Confusa. Confuso.

Mas a verdade é que existe mais entre o céu e a terra que a gente tenha conhecimento. Existem ligações. Com pessoas. Sentimentos. Coincidências? Sei não.

Está se falando muito em “Era de Aquário”, pessoas “Indigo”, crianças “Cristal”. Independente de qualquer que seja sua crença, as coisas precisam melhorar. E o que são “as coisas”? As situações, ah tá. E as situações, só melhoram com as pessoas. Como sempre digo: Processos e Pessoas. Os dois P´s da Vida.
 
Eita.

E aí entramos em um assunto que tem tudo a ver com empresas: Processos e Pessoas. E verificamos duas realidades contemporâneas:

 
1) Cada vez mais gente estudando, e empresas com menos capacidade de aceitar esses valores, novas ideias. Porque as empresas dizem que querem o novo, mas não permitem o novo acontecer. Sugiro o livro “Pavão em terra de Pinguins”, um conto de administração.
 

2) Cada vez mais gente se formando, e pessoas com mediocridade efetiva para realizar projetos e planejamentos eficazes, ocasionando o império do “achismo” e do empirismo nas empresas, onde prevalecem outros fatores em detrimento da meritocracia. Porque as pessoas dizem que estudam, mas estão atrás somente de um diploma. Nesse caso, não precisa ler livro algum: olhe para os lados. Sempre tem alguém que você conhece que se encaixa nesse caso. Espero que não seja você mesmo.

Qual a solução? Bem, uma boa alternativa, seria as pessoas efetivamente estudarem, e não buscarem diplomas. E para as empresas, serem mais verdadeiras e transparentes, e efetivamente, praticarem a mudança e o crescimento constante, aceitando que criatividade e eficácia podem ser parceiras, tornando empresas e pessoas verdadeiramente, grandes parcerias. E aí sim, vai valer a pena ter o sobrenome das empresas. E aí sim, as empresas terão colaboradores verdadeiramente comprometidos.


Porque na real, uma empresa sempre deveria ser um pedaço daqueles que nela estão. Pedaços de nós mesmos.


E a sua cor? Qual é mesmo? Na empresa? Faça o teste: http://nova.abril.com.br/testes/qual-a-cor-da-sua-aura

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email