O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Intensa Intensidade


Demais começa com D. De Dóris.


Qual o monstro que você espera ver ao olhar para o abismo?


Que cada dia seja o primeiro de tantos muitos a mais.


Muito eu. Descendo a duna COM EMOÇÃO. Quase sempre SEMPRE.


Carpe Diem. Nos sunt viatores. Temporalis est.


"Devo conhecer-me a mim mesmo e amar-me a mim mesmo. Estou tentando me conhecer o menos possível para poder amar-me mais". (Humorista Ricardo Araújo Pereira)


Me representa. Só porque tem medo do "para sempre" ou pela busca da perfeição, você deixa de vi ver intensamente o AGORA? Desça a duna com emoção.


Desconheço o autor: "Então o anjo caído (ou tiozinho lá de baixo) sussurrou em meu ouvido: você não é tão forte para resistir a tempestade. Aí eu disse: EU SOU A TEMPESTADE".


Dizem (quem diz, não sei, imagino que "o outro", como dizia um amigo) que o que é nosso, sempre vem. Mas quem determina o que é nosso? Não seríamos nós mesmos? Pense. Mais.


Espera-se que sim. Esperando você, Mister Carteiro! O TEMPO!



Anjos da diferença


É muito libertador permitir-se aprender. Entender as diferenças. Fácil é amar o igual. Difícil amar o diferente. Experimenta.


E uma colaboração, abaixo em comentários:
"Aceita que dói, menos!"


Amo muito muitos dos que passaram em minha vida:
Parentes que aqui continuam e que já foram
Amores e "Coisinhas de Jesus"
Amigos e amigas
Alunos e alunas
Colegas de escola, trabalho, projetos
Pessoas que passaram em minha vida como anjos. Onde trocamos nossas asas.


Escola para Empreendedores


Tem que partir de casa. Da escola. Desde sempre e muito cedo.
Dinheiro não cai do céu. Não é sorte. Nem azar.
Estimule pessoas a serem empreendedoras. Desde sempre. Educação para o empreendedorismo.
Porque empresários precisam de colaboradores.
E colaboradores, precisam de empresas.
Entenda de uma vez por todas: não existe economia espontânea.
De novo: dinheiro não cai do céu.
Não existe:
Governo sem empresas.
Empresário sem funcionário.
Funcionário sem empresário.
Dinheiro não cai do CÉU


Tem duas coisas, entre tantas, que nunca aceitei como verdades absolutas:
1) A culpa é do capitalismo
E
2) A culpa é do empresário
Pense mais. Por um mundo com pessoas que pensam mais.


Isso. E vamos estimular o aumento do Estado.
Isso. É o capitalismo o mal do mundo.
Isso. Os monstros são os empreendedores.
Isso. Estimule seus filhos e toda parentada a fazer concursos públicos.
Isso. Fale que o mal são os políticos.
Isso tudo, é muito triste. Acorde. Por favor.

Respeito muito o que considero as 3 prioridades que o Estado deve ter:
Educação
Saúde
Segurança
Nenhum deles é mais importante que outro. Um não anda sem o outro. De resto, cuidado com os monstros que criamos. Respeito muito os profissionais dessas áreas. Os do primeiro item, estimulam a massa cultural de um povo, nos estimulam a pensar. Os do segundo item, cuidam do que nos mantêm vivos. E os do terceiro item, muitas vezes dão suas vidas por pessoas que nem sequer, os reconhecem. Por isso, menos funcionários e concursos públicos em áreas não vitais. Para isso acontecer, só mesmo menos Estado. Pensemos mais.


Se as empresas praticarem mais a valorização do acerto terão mais pessoas. Não personas. E mais empreendedores.


Tradução: enfrente o mercado em equipe. Equipe Sempre.



Novamente. Cada vez mais. Morrendo Brasil. Pelas mãos dos brasileiros. Nós. Assassinos.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Padrão People


Delete. Mas delete-se primeiro.


Pois então. Melhor ser louco que imbecil, que tal? E para ser imbecil, é um pulinho: padronize-se. Seja Padrão People. O padrão do certo. Do bem sucedido. Do b... BULLSHIT.


Esse é o maior ensinamento para um mundo com menos ansiedade. Pensemos. O que é "Dar certo", afinal? Não seria a hora da sociedade refletir mais?


Nunca entenderei isso. Não o esforço da conquista. Mas o posterior a ela. O que faz uma pessoa não valorizar o ser apaixonado?


Tempo. Ó Senhor de toda razão. Sabedoria e o caráleo. Mais, ei, não demora muito tempo para chegar. Afinal, não sou chuveiro para ter resistência!


Criatividade artesanal



Você tem ideia que situação é representada nessas imagens? 
O que é isso?



Já que ninguém respondeu...
... eis a resposta: no telhado, beeeem no alto, está uma coruja.

Colocaram as cadeiras para sinalizar onde cai o cocô, feito por ela!

Criatividade é importante. Um diferencial. Mas que não seja somente pela criatividade. Que seja pela inovação. Inovação útil. Prática. Focada.

Mas e o artesanal? Por que brasileiro em geral, não valoriza mais o artesanal, o feito um a um?

Cultura. É cultural. Lastimável. HELLO. Ah, abra a imagem para acompanhar o raciocínio...

terça-feira, 13 de junho de 2017

Não te amo mais


- Não te amo mais. 
- Então o porquê de me dizer?


Dóris responde: Porque dizer é melhor que não dizer. A clareza esclarece a escuridão. A certeza tira a dúvida. Sempre. E nos liberta.


Qual a sua interpretação do amor? O que significa o amor?


Destino. Missão. Castigo. O que você quer ser na vida das pessoas?


Como disse um amigo: "Sempre dá para piorar".


E somos aquilo que sabemos que deveríamos ser. E nem sempre somos.
Somos
O
Que
Deixamos
De
Fazer
E que destrói. Machuca. Detona. Magoa. Prejudica. Manipula.
Mas somos tudo aquilo que é verdadeiro. Que não mente. Somos a mente que não mente.


Li isso: "Namorados, como tudo no mundo, tem começo, meio e fim". E é essa sensação de que tudo termina um dia, que nos torna finitos. E isso, assusta. Mas aí vai um consolo: se fosse infinito, nosso êxtase não seria o mesmo.


É exatamente essa sensação de que pode (e vai) acabar um dia, qualquer coisa na vida, que nos alimenta de esforço, dedicação e tesão pelas coisas, situações e pessoas. O tesão é bom exatamente porque é finito. Mas que seja infinito, enquanto dure.



Polêmica em perfil alheio


Gente que gera polêmica em perfil alheio.
Do que se alimentam?
Do que vivem?
De onde vêm?
Qual seu propósito?
Por favor. Precisamos urgente de educação digital. Etiqueta na Web. Eita.


Gente que ADORA arrumar treta no perfil alheio: ainda existem? Saiba diferenciar comentários produtivos da exposição desnecessária em seu próprio perfil.


Etiqueta digital. Faz muita falta. HELLO Semancol. Seliguex.


Sabe o que eu faço quando eu não concordo com a postagem de alguém?
NÃO COMENTO.


Acredito que o mundo suportará a ausência de minha ilustre opinião.

PS: Desculpa, mas no perfil alheio, é melhor perder a piada, que o amigo. SÉRIO.



Mulheres inteligentes e seus dilemas limitantes



Do site “Fatos Desconhecidos”:

"Mulheres mais inteligentes demoram mais para encontrarem um(a) namorado(a). Isso porque elas preferem ficar sozinhas do que com a pessoa errada".


E PARA ACERTAR, É PRECISO SORTE. E ALGO PARA O MAU OLHADO. AHAM.

Oi? Mas afinal, o que é “a pessoa errada”? Oi? Qual o padrão que estabelecemos? E somos nós, por acaso, pessoas certas? E de novo, para quem? Pelo julgamento de quem?

Tá. Tá bom. Ok. Sei que porém, os padrões existem. Sempre existirão. Ou não. Depende, de novo, de nós. Então, vamos combinar: Menos, tá? A gente pode ser menos chato. Mas tem que ser firme. Foco. Então, de novo: que foco? Aff.

Até sim. Aquele lance de “pegar os certos”. Lá do início. Mas toda mulher inteligente, dá uma "emburrecidinha” às vezes. A carne é fraca. E ela se permite errar. Entre outros fatores.

A diferença é que a inteligente sai mais rápido das furadas da vida. Dá a volta mais rápido. Acho que ISSO é o que importa. Errar, no stress. Recuperar-se, eis o que realmente importa. Afinal, tudo é aprender. Aprendizado.

E o ex parceiro da inteligente, só vai sofrer, quando cair a ficha e perceber que a perdeu. Ou não. Mas daí, isso não pertence mais a ela. Esta é a vida. Ces't la vie.

"Relações que façam sentido". Esse é o cerne da questão. ISSO é o que importa. E fazer sentido: para quem? Até quando? Ai. Viver não é fácil. Não é brinquedo, não. Dona Jura. JUUUUUUUUURA!


Só se for trouxa. HELLO.


Hoje sou mais racional. E por isso, apesar de um misto de romântica e racional, tenho uma visão romântica-sexual.

Como assim? Prezo e gosto da fidelidade, mas TENHO CIÊNCIA, que nossa natureza, nos faz desejar não somente o objeto de nosso amor.

E por isso, a medida que amadurecemos, aprendemos a viver com essa dualidade. Esses nossos dois EU´S. Um que é fiel, e quer ser fiel a quem amamos, e um que é o louco desejoso de explorar todas nossas fantasias.

Por isso, acredito no conversar dos casais. No descobrir-se e abrir-se, de forma madura. Demonstrando e desenvolvendo esses desejos, de forma respeitosa. Como fazê-lo?

Cada casal, deve encontrar seu modelo ideal de relação. Mas mentir, dentro do possível, não. E para isso, é preciso construir uma relação. Amores de construção. Acredito nisso. Sei que você me entende. Não se trata do "pode tudo". De forma alguma. Trata-se de ser verdadeiramente, uno na individualidade. SINCRONICIDADE. Né mesmo?


Eis o cerne do que vivemos na contemporaneidade: as pessoas querem ter o poder sobre o outro, através do desejo que despertam nesse outro. Não por amor. POR PODER.

Talvez seja essa a dualidade do ser. Impulso e sentimento. Considerando que impulso é mais ilógico, completamente carne. E o sentimento, vem das vísceras, mas de forma mais racional, da alma.


E inspirada por uma amiga (Esse da foto é Jason Momoa), eis: “Senhor, multiplica. Multiplica, Senhor!”



EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email